Cabo Verde é um dos oito países africanos galardoados no dia 30 Janeiro 2017 pela African Leaders Malaria Alliance - Aliança de Líderes Africanos contra a Malária (ALMA), pelo seu “empenho e inovação” demonstrado no combate à doença.

Segundo um comunicado da Aliança de Líderes Africanos contra a Malária, Cabo Verde fez grandes progressos e alcançou “excelentes” resultados no seu programa de controlo da malária. O mesmo documento diz que o arquipélago alcançou uma elevada classificação nos seus sistemas de gestão do sector público, que têm sido fundamentais em tornar eficiente a implementação de iniciativas de combate à malária.

 

 

“A Organização Mundial da Saúde estima que o país tenha reduzido a sua taxa de incidência e de mortalidade da malária em mais de 40% no período decorrente e prevê também que o país tem a capacidade de eliminar a transmissão regional de malária até 2020”, lê-se na nota.

“Cabo Verde tem sistemas consolidados que asseguram que os esforços de controlo da malária são eficientes e sustentáveis,” declarou Joy Phumaphi, Secretária-Executiva da ALMA.

Os prémios de Excelência ALMA 2017 contemplaram Botswana, Cabo Verde, Comores, República Democrática do Congo, Etiópia, Suazilândia e Uganda, pelos seus resultados na redução da taxa incidência e de mortalidade do paludismo e ao Chade, pela seu papel de liderança na luta contra a malária.

 

Fonte: Expresso das Ilhas